Menos, menos

O Twitter foi o táxi das eleições. Todo mundo que entrou se deu ao direito de palpitar sobre o melhor caminho.

E não faltou quebra-molas no percurso.

Um dos lados, verdade, bicou mais do que o outro. Mas a baixaria foi generalizada.

Principalmente na internet. Essa aí virou o boteco fuleiro por excelência. Os insultos eram alardeados em letreiro em neón (até 140 caracteres). As doses de difamação, vendidas a preço de banana.

De repente, viramos todos justiceiros. E, para desqualificar Dilma ou Serra, o mais autoproclamado intelectual não hesitava em usar o mais chulo dos argumentos.

Dilma é terrorista e matadora de criancinhas. Serra, alquimista nato, transformou uma reles bolinha de papel naquelas bigornas da ACME que o coiote sempre jogava no papa-léguas (não interessava, mesmo, se vídeos revelavam um segundo e mais pesado objeto).

Dilma foi eleita pelos nordestinos, essa raça remelenta que acorrenta o Brasil como bola de ferro. Serra, o mal encarnado, entregaria o primeiro ministério ao primo Drácula.

Dilma é gorda. Serra é careca.

Todos esses argumentos foram replicados, às vezes a sério, por universitários, jornalistas e todo tipo de gente da dita elite intelectual e/ou financeira do Brasil.

Sim, sim, compreendo: certas regras se aplicam ao primeiro encontro e valem também para a militância virtual (não falo só de gente declaradamente partidária, mas também de bons amigos na timeline do Twitter).

Regra nº1: não chamar a atenção aos seus próprios defeitos.

O objetivo aqui é conquistar seu paquera. E ninguém consegue isso brincando, digamos, que dá para traçar um mapa astral com as próprias celulites.

Assim como faz parte do jogo político “esquecer” erenices e paulos pretos. Tudo carochinha da imprensa golpista, claro.

Mas há, acredito, um fator explosivo nessa equação. Acontece quando, de tanto repeti-la, você acaba comprando sua versão. Aí, o adversário vira um monstro a combater a qualquer custo, enquanto seu candidato é um cupcake de tão doce e perfeito.

Acho horóscopo um atraso de vida, e tenho certeza que todos nós, capricornianos, concordamos nesse ponto.

Mas, certa vez me cochicharam os astros, sou destinada a ser pessoa cética.

Por isso, não consigo demonizar nem santificar Dilma ou Serra. 

Se você votou nela, tudo bem. Chame de mal necessário as alianças escusas com Sarney e Collor. Diga que o oponente, se tivesse chance, faria o mesmo.

Serra foi seu escolhido? Ele passou a campanha se vendendo como arauto da ética. Mas, no ano passado, fez dobradinha com José Roberto Arruda, o governador do mensalão de Brasília.

“Vote em um careca e leve dois.” Capilarizava a possibilidade de ter Arruda como vice. Afinal, Serra é do bem ou Serra é do DEM?

Os exemplos dão voltas no quarteirão, e não venha me convencer que tanto tucanos quanto petistas não acumularam esqueletos no armário.

Fato é que, ao longo da campanha, as pessoas eram mais condescendentes com as explicações de seu presidenciável para escândalos.

Quebra do sigilo, para dilmistas, só podia ser coisa da turma do Aécio.

Quebra do sigilo, para serristas, era prova cabal da corrupção inata ao PT.

Finda a eleição, só espero que as pessoas consigam olhar para a futura presidente de forma verdadeiramente crítica (no caso dos simpatizantes) e com menos estridência acéfala (para os detratores).

Anúncios

2 Respostas to “Menos, menos”

  1. André HP Says:

    Sem dúvida um dos textos mais lúcido, divertido e bem escrito que li no pós-eleição.

    Divulgarei.

    Abraço!

  2. André Says:

    Bem escrito como sempre, arguto, etc. Só não entendo quais foram os tais “vídeos” que revelavam “um segundo e mais pesado objeto”. Como vc falou no plural, suponho que haja algo além do borrão do jornal nacional. Tem link?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: